Acolhe sem-abrigo em casa e arranja-lhe um emprego


"Para mim, o Hugo não é um anjo: É um Deus. Deu-me a oportunidade de ter uma vida digna." É desta forma que Mário Novo, de 55 anos, agradece ao jovem emigrante de Oliveira de Azeméis, que o retirou da rua quando procurava comida nos contentores do lixo e o acolheu em casa. Mário tinha fugido de trabalho escravo em Espanha e não tinha documentos. "Na conservatória, as funcionárias pagaram o documento. Depois gerou-se uma onda de solidariedade e, em menos de um dia, conseguiu emprego", conta ao CM, Hugo Silva, 23 anos, assistente de Fitness.

"Só ajudei. É uma obrigação", diz.

Sem comentários:

Enviar um comentário

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.