Descobriram um ANTIQUÁRIO que guarda supostos fragmentos da CRUZ DE CRISTO


Já ouviu aquela conversa de que, se reuníssemos todos os fragmentos da cruz de Cristo que existem espalhados em santuários e igrejas mundo fora — assim como todos os pregos que já apareceram por aí —, daria para construir um barco inteiro? Para você ter uma ideia, na catedral de Notre Dame, em Paris, existe um pedaço de madeira de quase 25 centímetros que supostamente seria do artefacto, e não faltam basílicas e capelas por toda a Europa que guardariam pedacinhos da relíquia também. E não é que apareceu mais alguns para a colecção?

Relicário

A descoberta foi anunciada por um grupo de arqueólogos que estava conduzindo escavações na Fortaleza de Trapezitsa, em Tarnovgrad, na Bulgária, quando se deparou com um belo relicário de ouro. O artefacto tem formato de cruz e foi datado do século 12, e é todo feito em ouro — o mais antigo relicário feito desse material de que se tem notícia.

Segundo os pesquisadores, o relicário — chamado enkolpion — foi encontrado próximo ao altar de uma antiga capela que existia na fortaleza, debaixo de um pilar, tem mais ou menos 11 centímetros de comprimento, se encontra em bom estado de preservação, traz as imagens de Jesus na cruz, de Maria e alguns santos, e é típico da Igreja Ortodoxa.

Além disso, o relicário pesa cerca de 75 gramas, e foi criado para guardar os supostos fragmentos da Vera Cruz, ou “cruz verdadeira”. Conforme explicaram os arqueólogos, a relíquia foi encontrada em uma fortaleza que, além de abrigar uma igreja, também continha o Palácio Imperial — que serviu de sede para o Segundo Império Búlgaro, um dos maiores e mais importantes da Europa Medieval.

Como na Era Medieval era comum a circulação de relíquias entre as igrejas, os arqueólogos suspeitam que o relicário, por ter sido feito em ouro — quando a grande maioria costumava ser de bronze ou, como muito, prata —, e por ter sido encontrado em uma das grandes capitais europeias da época, foi criado para guardar algo muito, muito precioso.

O relicário será examinado pelos cientistas do Museu e Instituto Nacional de Arqueologia, situado em Sofia, e em breve devem divulgar novidades em breve. Obviamente, é impossível que os pesquisadores consigam provar que os pedacinhos vieram mesmo da cruz de Cristo — mas, que será interessante saber o que os exames vão revelar sobre os fragmentos e o crucifixo, isso será!

Fonte: Mega Curioso

Sem comentários:

Enviar um comentário

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.